Pre-care e Aftercare


Os cuidados a ter antes – “pre-care“ – e após – “aftercare” – qualquer interação BDSM, sobretudo nas mais exigentes física e/ou psicologicamente, são tão importantes como a própria sessão em si, embora sejam muitas vezes negligenciados.

Durante a fase de “pre-care” a comunicação e o entrosamento entre os participantes devem conduzir a um incremento dos níveis hormonais, sendo equivalente aos chamados preliminares no sexo dito “baunilha”. Podem fazer parte desta fase as negociações relativamente às práticas e limites de cada um, bem como a preparação do ambiente (luz, cor, cheiros, som) e dos “materiais” e objetos a utilizar. Parar uma sessão para ir buscar mais este ou aquele objecto pode comprometer muitas vezes a dinâmica e o desenrolar de uma sessão. Numa sessão de “bondage”, por exemplo, a conexão entre os intervenientes pode passar por exercícios de alongamento muscular, avaliação do corpo através de carícias, etc. Numa sessão de “spanking” que se pretenda que atinja um determinado nível de intensidade, o tacto e aquecimento das zonas de impacto é fundamental.
Determinadas atividades de BDSM podem ser extenuantes e consumir a energia física, mental e emocional dos participantes. Como resultado, um ou mais dos intervenientes podem necessitar de suporte para transitar desse estado e recuperar as energias de volta à normalidade. Após uma sessão de “bondage” ou “spanking”, por exemplo, muitos “bottoms” sentem frio e apresentam a boca seca, sendo necessário providenciar um cobertor e água.
Práticas comuns de “aftercare” incluem abraçar, beijar, acariciar os cabelos ou proferir palavras de consolo e gratidão. Várias formas de sexo dito “baunilha” são também usadas como “aftercare”. O “aftercare” pode passar igualmente pelo processamento dos sentimentos vivenciados por cada indivíduo no decorrer da sessão, através da sua verbalização. Alguns sentimentos podem não ser imediatamente óbvios, e podem emergir ou permanecer durante horas ou mesmo dias. É muitas vezes mencionada uma sensação de vazio, ou sentimentos como solidão, humilhação, remorsos, raiva, etc. Estes sentimentos despoletados pela sessão devem ser entendidos e cabe ao “Top” ajudar o “bottom” a encontrar uma resposta emocional positiva. Mais uma vez a conexão através da comunicação é fundamental. No entanto, há quem prefira ser deixado só a processar e a recuperar da experiência. A forma e as necessidades de cada um devem ser mencionadas e discutidas à partida antes de se iniciar a sessão.
O “aftercare” é particularmente importante quando as sessões:
– são intensas ou exigentes
– envolvem parceiros ou técnicas novas
– resultem em lágrimas, gritos, orgasmos ou qualquer outra forma de libertação emocional
– tenham sido interrompidas por um acidente
– tenham corrido mal ou que acabem pelo uso da “safeword” originando sentimentos de mau estar, raiva, fúria, angústia ou qualquer outro distúrbio ou sentimento de desordem emocional.
Faz ainda parte do “aftercare” a limpeza e acondicionamento devido dos materiais e objetos utilizados durante a sessão.

Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s